sexta-feira, 22 de outubro de 2010

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Nome: Ana Lúcia Mascarenhas Benício
Atividade 3, módulo 4
Turma: Professor TA
Mediadora: Marilda Cruz Sales Vaz
Diretoria Regional de Ensino de Pedro Afonso

CONCEITO DE CURRÍCULO E O PROCESSO DE INTEGRAÇÃO DE TECNOLOGIAS AO CURRÍCULO

O currículo abrange todas as atividades desenvolvidas na escola. Em seu sentido restrito abrange as disciplinas e conteúdos a serem explanados.
As definições de currículo são várias, vejamos de alguns autores:
É a totalidade das experiências de aprendizagem planejadas e patrocinadas pela escola (Jameson-Hicks).
São todas as experiências dos alunos, que são aceitas pela escola como responsabilidade própria (Ragan).
São todas as atividades através das quais o aluno aprende (Hounston).
A tecnologia pode contribuir muito no desenvolvimento do currículo escolar, visto que o uso das tecnologias na escola está sempre relacionado ao desenvolvimento de saberes e esses compõem o currículo da escola.
A integração do uso das tecnologias ao currículo também correlaciona com o desenvolvimento de projetos. Uma aula em que há o uso das tecnologias com certeza é mais prazerosa, e se o aluno aprende com prazer, ele aprende mais rápido e de forma mais significativa também. O trabalho com projetos é a produção de conhecimentos, o uso da tecnologia na aprendizagem para o desenvolvimento do currículo.
Segundo Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida e Maria Elisabette Brisola Brito Prado a palavra chave é a integração entre tecnologias e currículo que se estabelece numa ótica de transformação da escola e da sala de aula em um espaço de experiência, de ensino e de aprendizagem ativa, de formação de cidadãos e de vivência democrática, ampliado pela presença das tecnologias.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Nome: Ana Lúcia Mascarenhas Benício
Atividade 1, módulo 4
Turma: Professor TA
Mediadora: Marilda Cruz Sales Vaz
Diretoria Regional de Ensino de Pedro Afonso

PENSANDO SOBRE POSSÍVEIS MUDANÇAS E CONTRIBUIÇÕES DAS TECNOLOGIAS

A escola de hoje é diferente da escola de ontem, por isso afirmo que é impossível incorporar as Tics na escola e continuar fazendo as mesmas coisas que fazíamos antes. O aluno é diferente, não tem a mesma cabeça do aluno de antigamente, pois o aluno de hoje tem blog, conversa nos bates papos da internet, tem Orkut, interage com outros alunos de todo o Brasil, ou melhor, do mundo. A escola sabe deste fato e muitas vezes resiste em trabalhar de forma contemporânea e atual.
Nossa atuação docente precisa sim de mudanças, o mais rápido possível, de forma que possamos incorporar em nossas aulas a linguagem do aluno de hoje, que nasceu na era digital, diferente de nossa época que nascemos quando não existia computador e internet.
Com a incorporação das Tics no contexto escolar a aprendizagem do aluno será mais significativa, de acordo com a realidade em que ele vive.
Para muitos alunos a escola é chata, o mundo lá fora é mais colorido e atrativo. Precisamos refletir muito diante deste fato, a tecnologia veio pra ficar e a escola não pode ficar para trás, tem que acompanhar as mudanças ou os alunos continuarão achando a escola um lugar distante de sua vivência.
Segundo Pedro Demo, a escola está distante dos desafios do século xx. O fato é que quando as crianças de hoje forem para o mercado, elas terão de usar computadores, e a escola não usa. Algumas crianças têm acesso à tecnologia e se desenvolvem de uma maneira diferente - gostam menos ainda da escola porque acham que aprendem melhor na internet.

REFLEXÃO SOBRE O USO DAS TICS

O uso das Tics hoje se tornou algo essencial de ser incorporado na escola, pois está presente em nosso dia-a-dia e veio para ficar. Sem o uso das tecnologias de informação e comunicação seria difícil para nós até vivermos; já estamos tão acostumados com elas que a falta da internet, celular, computador, etc. causaria um grande transtorno em nossas vidas. Na educação não é diferente: as Tics também se tornaram peça chave para uma educação inovadora e de qualidade. O professor que não incorporar as Tics em suas aulas corre o risco de não despertar o interesse de seus alunos.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

terça-feira, 21 de setembro de 2010

vídeo aula

video
Nome: Ana Lúcia Mascarenhas Benício
Atividade 2, módulo 3
Turma: Professor TA
Mediadora: Marilda Cruz Sales Vaz
Diretoria Regional de Ensino de Pedro Afonso

PLANO DE AULA
Escola: Escola estadual Ana Amorim
Disciplina: Língua Inglesa Série/Ano: 7º Ano: 2010
Turno: Matutino Professor: Ana Lúcia Mascarenhas Benício

Competência(s) nº: 1, 2 Habilidade(s) nº: 1b; 2a; 2g; 2h; 2j; 2n.

Cronograma das aulas previstas:
Nº/Aula: 01

Data: 05/08

Metodologia:
• Apresentar à turma o vídeo da TV escola “Quadrado, cubo e Cia-mão na forma que retrata os sólidos geométricos encontrados na natureza e como confeccionar alguns dos sólidos geométricos;
• Após a visualização do vídeo, promover uma discussão acerca do assunto identificando a presença dos sólidos geométricos em nosso cotidiano;
• Passar para a classe a lista com os nomes dos sólidos geométricos na língua inglesa e trabalhar a pronúncia dos mesmos;
• Fazer um bingo com a turma utilizando o vocabulário estudado, os alunos não irão consultar o caderno;
• O professor de matemática irá trabalhar também esse assunto com seus alunos e irá confeccionar os sólidos geométricos com seus alunos.

Recursos:
Quadro, pincel, data-show, notebook, câmera digital.

Avaliação:
Participação na aula; respostas orais e exercícios escritos.

REFLEXÃO SOBRE MINHA APRENDIZAGEM

O curso sobre as tecnologias me ajudou muito a refletir sobre a importância do uso das TICS no dia-a-dia escolar. Uma aula onde o professor utiliza os diversos recursos tecnológicos disponíveis, com toda a certeza torna-se uma aula mais interessante e proveitosa para os alunos, sem contar que o aluno aprende com mais prazer. Estou gostando do curso e espero aprender mais e mais, já que o curso já está quase terminando, pois estamos entrando na última unidade...
O uso das TICS é muito gratificante!

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Plano de Aula-Autoria de objeto Hipermídia

Nome: Ana Lúcia Mascarenhas Benício
Atividade 3, módulo 3
Turma: Professor TA
Mediadora: Marilda Cruz Sales Vaz
Diretoria Regional de Ensino de Pedro Afonso

PLANO DE AULA
Escola: Escola estadual Ana Amorim
Disciplina: Língua Inglesa Série/Ano: 9º Ano: 2010
Turno: Matutino Professor: Ana Lúcia Mascarenhas Benício

COMPETÊNCIAs:
Pág. Referencial:
Competência(s) nº: 1, 2, 3
Habilidade(s) nº: 1a; 1b; 1d; 2a; 2b; 2h; 3e; 3h; 3m.



Cronograma das aulas previstas:
Nº/Aula 01
Data 06-08
Metodologia:
• Apresentar à turma o vídeo do you tube receita de bolo de chocolate;
• Após a visualização do vídeo, promover uma discussão acerca do assunto identificando a diversidade de comidas presentes em todo o mundo, a diversidade cultural e diferenças que existe nos alimentos de região para região ou de um país para o outro;
• Passar para a classe a lista com os nomes de comidas na língua inglesa e trabalhar a pronúncia das mesmas;
• Fazer um bingo com a turma utilizando o vocabulário estudado, os alunos não irão consultar o caderno;
• Através de uma receita de bolo de chocolate na Língua Inglesa, trabalhar a leitura e interpretação da mesma, exemplificando através da receita do vídeo visto.
Recursos: Quadro, pincel, folha fotocopiada, data-show, notebook, câmera digital.
Avaliação: Participação na aula; respostas orais (listen and repeat) e exercícios escritos.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Aula utilizando hipertexto e internet



Foi prazeroso e um pouco trabalhoso também planejar uma aula utilizando hipertexto e internet, mas o melhor de tudo é que é muito compensador, pois os alunos aprendem melhor e gostam mais de uma aula onde a tecnologia está presente.
A aula dada foi na Escola Estadual Ana Amorim na disciplina Língua Inglesa, conteúdo The Alphabet utilizando os seguintes recursos: Data-show, notebook, internet, câmera digital, atividade fotocopiada.
Os procedimentos da aula foram os seguintes:
• Primeiro apresentei para os alunos o alfabeto no idioma inglês fazendo a pronúncia pausada de cada letra para que os alunos ouvissem e repetissem;
• Mostrei aos alunos um vídeo com a pronúncia do alfabeto pesquisado no you tube;
• Fiz uma explanação de como pedir para soletrar nomes; utilizando um pequeno diálogo e soletrei algumas palavras junto com a turma;
• Momento da música: através de um vídeo também do you tube cantamos a música “alphabet song”;
• Alguns alunos soletraram o seu nome para verificação da aprendizagem;
• Por último foi dado aos alunos uma atividade para colocar palavras em ordem alfabética.
Durante a aula pude perceber que os alunos gostaram e ficaram satisfeitos; também aprenderam o conteúdo aplicado, o que foi constatado no decorrer das atividades através de respostas orais.
A única dificuldade que tive foi no momento de instalar os recursos tecnológicos que demorou um pouquinho, pois quando cheguei na escola o data-show estava numa sala que estava trancada e dependia de uma pessoa da escola chegar para abrir a sala, mas tudo bem, no final tudo deu certinho!.
O momento foi registrado com fotos e uma das coisas que pude aprender com a atividade foi o quanto é importante trabalhar com as tecnologias, principalmente utilizando a internet.

Aula utilizando hipertexto e internet

quinta-feira, 27 de maio de 2010

O que é hipertexto?

O hipertexto é um recurso, muito utilizado principalmente na internet, que nos permite navegar mais profundamente, observando ramificações de significados, imagens, conceitos, etc. que favorecem o ato de conhecer mais profundamente acerca de um assunto.
Segundo a Wikipédia, o hipertexto é o termo que remete a um texto em formato digital, ao qual agrega-se outros conjuntos de informação na forma de blocos de textos, palavras, imagens ou sons, cujo acesso se dá através de referências específicas denominadas hiperlinks, ou simplesmente links.
“Tecnicamente, um hipertexto é um conjunto de nós ligados por conexões. Os nós podem ser palavras, páginas, imagens, gráficos ou partes de gráficos, sequências sonoras, documentos complexos que podem eles mesmos ser hipertextos. Os itens de informação não são ligados linearmente, como em uma corda com nós, mas cada um deles, ou a maioria, estende suas conexões em estrela, de modo reticular. Navegar em um hipertexto significa portanto desenhar um percurso em uma rede que pode ser tão complicada quanto possível. Porque cada nó pode por sua vez , conter uma rede inteira.” (Lévy, 1993).
O hipertexto e a internet são recursos fantásticos para o professor desenvolver suas aulas, pois permitem fazer links com informações diversas que podem ser significados, vídeos, arquivos de áudio, textos diversos que enriquecem uma aula.
É comum encontrar hipertextos na internet e eles são muito importantes na obtenção de informações diversas, é uma forma de enriquecer um ou mais assuntos.
Gostei muito de trabalhar com hipertextos, na verdade, não é algo novo para mim, no entanto não conhecia tal termo; navegar no texto além de ler para obter mais conhecimentos sobre um tema foi uma boa experiência.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Webconferência

Amanhã, dia 14/05, a partir das 8:30, haverá uma webconferência com os Jovens Embaixadores Tocantinenses, Cynthia Caetano Lopes, Jovem Embaixadora 2010 e Hélio Marcio Nunes Lacerda, jovem Embaixador semifinalista 2009, que falarão sobre as experiências adquiridas durante a viagem aos Estados Unidos, etc... espero a participação dos nossos alunos da regional de Pedro Afonso no referido momento de troca de experiências.O endereço eletrônico para acessar e entrar na sala da webconferência é: http://webconf.rnp.br/proinfo_to.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Eu e a colega Dorinha que deixou saudades numa confraternização da DRE

Algumas colegas de trabalho e eu no arraial da DRE 2009

SUGESTÕES DE WARM UP ! (Língua Inglesa)

PACKAGE

O objetivo deste game é aquecer o grupo quando começar às aulas ou quando terminar,
de uma forma divertida.
O tempo estimado é de no máximo 15 minutos.
Todos sentados em círculo, menos a teacher. A música escolhida toca e um saco é
passado de mãos em mãos para as crianças que estão neste círculo. Quando a música
parar, a pessoa que está com o pacote nas mãos retira o objeto e diz o nome em inglês.
Este Warm up pode ser feito de acordo com o tema da aula que pode ser Clothes,
transportations, school objects ou outros temas.
Este game deve ser rápido para dar oportunidade a todos no grupo de participar.
2. MARY, BOB or PETER?

Utilizar este game em festas, eventos ou encontros para descontrair o grupo.
Será necessário um lenço ou fita para vendar os olhos.
Tempo estimado: 10 minutos.
Este é um warm up bastante antigo, usado em todas as classes, encontros ou festas. Em
um círculo formado pelas crianças, escolhe-se uma delas e coloca uma venda nos
olhos. As crianças mudam de lugar e o garoto/garota chama um nome de alguém que
ela quer alcançar. Todos estão no círculo. A criança se aproxima de alguém e se achar
que alcançou a pessoa certa toca o sino. Neste momento começa a descrever a pessoa.
Este warm up é legal para treinar adjetivos.
Mais de um par pode ser formado neste game, mas lembre-se de explicar o jogo
primeiro.
3. MY SPECIAL FRIEND IS...

Este Warm up também serve para praticar Adjectives.
Tempo estimado: 15 minutos
Você precisará de um pedaço de papel colorido.
A teacher distribui para cada aluno um pedaço de papel e pede que eles escrevam a
qualidade em inglês do melhor amigo da classe. Não pode escrever os nomes das
pessoas escolhidas. Depois de escrito o adjective, colocar em uma Box no meio da sala
ou na Chair. A teacher pede que uma das crianças venha até a frente e sortei um papel
e volte a sentar-se, lendo seu papel em silence. Se descobrir quem é a pessoa, pode se
levantar e entregar a ela/ ele. A pessoa que recebe lê para a classe e comenta se
concorda ou discorda.
Para evitar constrangimento, o professor pode colocar uma relação de Adjectives na
lousa, falado pelo próprio grupo.
No final todos têm que comentar a atividade de forma Oral.
4. SURPRISE BOX

Este Warm Up serve para praticar o conteúdo que está sendo estudado, principalmente
vocabulário e Tempo Verbal.
Tempo estimado: 20 minutos
Material: Uma música, uma caixa bem colorida e papéis coloridos com o tempo verbal
escolhido.
A teacher seleciona os objetos estudados e com vocabulário referente a lição, corta
pequenos pedaços de papel e coloca na caixa. A turma sentada em círculo, com uma
música começa a passar a caixa. Quando a música parar a criança retira um objeto da
caixa e um pedaço de papel.
Por exemplo pode ser uma caneta e no pedaço de papel Verb to be ( afirmativa ). A
criança que retirou o papel terá que construir uma frase oral usando os objetos da Box.
Ex.: The pen is red. ( A caneta é vermelha )
O game termina quando todos tiverem feito as frases orais.
OBS.: Seria conveniente que o professor contasse o número de alunos e colocasse a
quantidade exata de objetos pois se trata de um Warm up.
5. WHAT ? ? ?

Atividade para trabalhar Wh-? Questions e Numbers.
Tempo estimado: 20 minutos.
Este game é fácil pois o professor pode elaborar as frases que estão sendo trabalhadas,
digitar no computador ou escrever em folhas de papel ofício A4.
A sala pode estar em duplas ou grupos. Pode-se fazer Sets de perguntas para os grupos
e os números correspondentes. O ideal é ter números e perguntas de 1 a 20. O grupo
sorteia um número. O outro grupo ou dupla vai na frente e retira a pergunta
correspondente ao número e tem que dar a resposta correta. Ganha quem acertar mais
perguntas.
Ao final da atividade todos comentam o game.
EX.: 1. What do you do ? 1
2. Where do you live
6. DESENHOS NO AR !

Demonstre este game primeiro. Desenhe um animal ou outro objeto que esteja sendo
estudado na classe. Este desenho deve ser feito no ar com o dedo indicador. O grupo
deve observar cuidadosamente e tentar fazer perguntas em inglês para advinhar.Ex>; Is
it a ( whale, dog, cat...etc) O professor só diz YES or NO.
O primeiro aluno que acertar vem a frente da classe, pensa em algo e desenha no ar. Só
termina quando todos tiverem feito o game.
7. LEIA MEUS LÁBIOS!

Escolhas muitas frases ou vocábulos e revise com a turma. Pode ser do tema da aula.
Para isto prepare com antecedência.
A teacher começa a falar as palavras sem som.
A teacher pergunta: What am I saying? O grupo tenta adivinhar, repetindo as palavras
ou frases que foram revisadas em inglês.
Quem advinha vem a frente da classe e repete o game.
8. FRUIT BASKET

Este é um bom game para revisar vocabulário como: animals, colors, fruit, numbers,
etc.
O grupo deve estar em círculo. Dê a cada criança uma palavra aleatoriamente.Começe
com três ou quatro palavras do tema escolhido.Então a teacher vai até o meio do
círculo e diz uma palavra, ex.: Banana! Todos as crianças que têm esta palavra corre
para fora do círculo e coloca a palavra na basket. A teacher repete até a última criança
colocar o nome.
Depois a teacher no meio do círculo diz: Fruit Basket! Neste momento todos correm e
colocam os nomes na basket.
9. WHO´S TALKING ?

Objetivo: Trabalhar com wh-? Questions.
Tempo estimado: 20 minutos aproximadamente.
Depois que a turma aprender diferentes formas de perguntar e responder com whquestions,
divida a turma em pares.
Eles devem criar as próprias frases com perguntas e respostas.
Convide-os a vir à frente da classe, três ou quatro por vez.
O restante do grupo abaixa a cabeça na carteira para não ver o que está acontecendo.
A teacher aponta para uma dupla e pede que eles falem as frases, mas tem que
modificar a voz. Terminado esta parte o restante da turma levanta a cabeça e tenta
adivinhar quem falou as frases.
10. QUEM É MAIOR?

Objetivo: Trabalhar revisão de conteúdo referente a Superlativos.
Tempo estimado: 20 minutos.
Convide ou faça um sorteio de três crianças para vir a frente da classe. A teacher diz:
Make yourself big. I want to see who is the biggest. As crianças tentam ficar maiores
do que são, na ponta dos pés.
A teacher pergunta as frases acima novamente: Who is the biggest? ( student 1 ?
student 2 ? or student 3 ? ). A classe vota.
A teacher pede que eles agora fiquem Small tanto quanto eles puderem.
A turma vota em quem é menor.
Continue o game com os adjetivos: tallest, shortest, happiest, oldest, fastest, etc....Até
todos do grupo terem participado.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

ACREDITO NAS PESSOAS...

Especialmente naquelas em que habita algo mais que a humanidade;
Aquelas que, às vezes, a gente confunde com anjos e outras entidades divinas....

Falo daquelas pessoas que existem em nossas vidas
e enchem nosso espaço com pequenas alegrias e grandes atitudes...

Daquelas que te olham nos olhos quando precisam ser verdadeiras, que tecem elogios,
agradecem e pedem desculpas com a mesma simplicidade de uma criança...

Pessoas que não precisam fazer jogos para conseguir o que buscam,
porque seus desejos são realizados por suas ações e reações, não por seus caprichos...

Pessoas que fazem o bem e se protegem do mal, apenas com um sorriso,
uma palavra, um beijo, um abraço, uma oração...

Pessoas que atravessam as ruas, sem medo da luz que existe nelas, caminham firmes
e levantam a cabeça em momentos de puro desespero...

Pessoas que erram mais do que acertam, aprendem mais do que ensinam
e vivem mais do que sonham...